FERROADAS E PICADELAS

DIZEM QUE A VINGANÇA É DOCE...,
À ABELHA, CUSTA-LHE A VIDA!
***
"UMA BOA ABELHA, NÃO POUSA EM FLORES MURCHAS"
***
"Os livros, são abelhas que levam o pólen de uma inteligência a outra."
***
"TAL COMO AS ABELHAS, AS PALAVRAS TÊM MEL E FERRÃO"



sábado, 22 de maio de 2010

MEL PURO OU FALSIFICADO?

MEL, ESSA DOCE DÁVIDA DAS ABELHAS


Hoje, e porque o calor aperta e a praia não está nos meus planos, resolvi repostar-me no sofá, e divagar sobre o nosso produto de eleição: “O MEL”.

Não porque tenha a pretensão, digo até ousadia, de considerar estar a trazer a este espaço, rico em toda esta informação, algo de novo sobre a matéria, mas porque considero que o tema é actual e pertinente, e porque o produto deve ser prestigiado e protegido, salvaguardando a pureza do “ouro das nossas abelhas”, no respeito pelo trabalho e dedicação dos verdadeiros amantes da apicultura.
Não obstante o vasto leque de temas existentes para este post, quero deixar o enfoque principal na qualidade dos méis presentes no mercado.
Infelizmente, mel adulterado passa facilmente por mel puro e, na prateleira de um supermercado, é difícil distinguir qual é o puro, e qual não é. Existem no entanto, algumas formas de fazer essa distinção.
O QUE É UM MEL PURO?
O mel puro é aquele que nos vem das abelhas, às quais não foi dada qualquer alimentação artificial, xaropes de açúcar por exemplo, quando não há flores para as abelhas colherem pólen. Mas, como isso nalguns casos é rentável, há apicultores que utilizam esse método durante todo o ano, aumentando assim a sua produção, os seus lucros. Há no entanto produtores de mel que guardam uma parte da sua colheita para alimentar as suas abelhas na época em que não há flores, privilegiando a qualidade em detrimento da quantidade.COMO VERIFICAR A PUREZA DO MEL?
Confiança
Em primeiro lugar, se queremos um mel puro e de qualidade, há que ter em conta a confiança na sua origem.

O produtor, a sua dimensão, o modo de apresentação do produto, a sua rotulação, são valores indispensáveis para uma primeira análise do produto.
Apreciação visual
O mel donde predomine a flor de laranjeira, tem de ser necessariamente mais claro que o mel silvestre.
O mel com o tempo cristaliza e, mel cristalizado é bom sinal. Todo o mel, quando bem manipulado, tende a cristalizar. A cristalização é o processo em que o mel se transforma numa pasta granulada, macia e uniforme. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o mel cristalizado não está estragado ou é de má qualidade. A cristalização é, na realidade, um atestado de que o mel é verdadeiro e puro. Isso ocorre porque, de entre os elementos que compõem o mel, estão a água e alguns açúcares naturais, como a glicose e a frutose. Dependendo da humidade, temperatura e concentração desses açúcares, as partículas de glicose, que são menos solúveis, começam a condensar-se e aglutinar-se em pequenos cristais (hidrato de glicose). Este é, portanto, um processo natural do mel puro, que tende a acontecer em mais ou menos tempo, variando de acordo com a origem floral do néctar. No caso do mel falsificado, o processo não acontece dessa forma. O que ocorre é o endurecimento do mel e a formação de uma pedra de açúcar desigual, com manchas brancas.
Importa salientar que o mel cristalizado mantém todas as propriedades nutricionais e energéticas, bem como o sabor e o aroma do mel líquido. Para descristalizar o mel, tornando-o líquido novamente, recomenda-se o aquecimento controlado em banho-maria, à temperatura máximo de 45 ºC. Acima dessa temperatura e quando submetido ao aquecimento por muito tempo, corre-se o risco de se alterarem os açúcares e eliminar as suas vitaminas e enzimas naturais.
De entre os muitos testes para verificar se o mel é puro, deixo aqui o mais usual:Pinga-se um pouco de mel num copo de água. Se o mel for puro, afunda-se na água como uma gota firme. Se não for puro, dissolve-se na água.
Outro factor a ter em conta na qualidade do mel, tem a ver com o binómio qualidade /preço. O mel puro, por ser menos rentável, costuma ser vendido ligeiramente mais caro. No entanto, nem todo o mel caro é puro, mas o mel que é puro, será certamente mais caro.
Apesar de tudo, é a confiança o primeiro e principal factor de escolha
.Consuma mel puro.
Tenha mais saúde.
Torne a sua vida mais doce!

8 comentários:

Mário disse...

Amigo Vinagre, tem ai uma boa descrição do que realmente é a pureza, estou farto de falar com as pessoas acerca disso, mas muitas preferem o mel das prateleiras dos supermercados, mesmo tendo no rotulo escrito "Mistura de meis CE e não CE"
Cabe-nos a nós apicultores ficar e degustar o que realmente é bom e puro.
Abraço
Ferradela

Anónimo disse...

Nem mel com certificado eu confio, pois tenho um vizinho apicultor que tem certificação do ministério da agricultura e vende mel falsificado a preço de mel verdadeiro.
Na dúvida melhor não consumir o produto, seja ele verdadeiro ou falso porque a chance de ingerir um melado de açúcar é quase 100%.

Anónimo disse...

Màrio Luiz de SP:Obrigado pela informação,realmente é muito dificil conseguir um mel de boa qualidade,pensando nisso ,gostaria de saber se vc comercializa o mel,estou tentando abrir uma firma para vender ao consumidor final...
obrigado um abraço, independente de sua resposta,secesso pra vc...

Eco-Escolas disse...

Mel PURO????

Hoje uma senhora do Continente Hipermercados fez uma encomenda de Mel "puro".Pensei que esta terminologia já fazia parte do passado.
Esta designação "pura" e simplesmente não existe.
Existe Mel e "ponto final".
Se lhe adicionarmos qualquer substância deixamos "pura" e simplesmente de ter MEL.
Art 4, Dec-Lei 214/2003.

Para além de que, quimicamente, o mel não é uma substância pura mas sim uma mistura de substâncias.

É simples. É MEL:
Portanto não existe mel falsificado. Se lhe adicionaram algo para o falsificar deixou de ser MEL.

António Marques

Anónimo disse...

Conta-se que uma pessoa chegou à casa
de um cidadão conhecido por vender mel "puro" e perguntou a um menino que o atendeu: "Menino, cadê seu pai?". O menino inocentemente respondeu: "Está lá dentro fazendo mel".

Cláudio disse...

Mel falsificado/adulterado também pode cristalizar. É o caso de dar água com açúcar para as abelhas.Neste caso, para quem conhece, o sabor e odor denunciam a fraude. No caso de recorrer a laboratórios para examinar, tem de identificar o pólen no mel. Pois, até as enzimas das abelhas estará presente neste mel adulterado.

Anónimo disse...

Olá José,

Sou o Marcello, de São Paulo. Tenho uma dúvida com relação ao teste sugerido. Ele funciona para mel que foi produzido por abelha alimentada por xarope de açúcar?

Pergunto porque ganhei um 1,5 litros de mel que possui um gosto um pouco diferente do usual. Porém, fiz o teste do copo de água e funcionou, ou seja, ficou depositado no fundo do copo, feito uma pedra.

Obrigado e parabéns pelo site.

Marcello

Joao Almeida disse...

caro Antonio,Partilho essa sua opinião. Mel é mel e ponto final, ao resto,chamem-lhe o que quiserem menos mel...


VISITANTES DESDE MAIO / 2010 Usuários online usurarios online